Provedor de cloud computing

Qual provedor de cloud computing escolher?

Olá surinauta! Bem vindo a mais um post. Hoje vamos falar sobre a comparação e escolha do melhor provedor de cloud computing para o seu cenário.

Caso você ainda não tenha embarcado nessa jornada, confira nosso post sobre 5 erros que você não pode cometer ao migrar para a nuvem. Mas para quem ainda está em dúvida sobre qual provedor utilizar, vamos abordar alguns pontos.

Por que ir para cloud?

Quando uma empresa decide ir para nuvem, quais serão os principais pontos considerados por seus decisores? Um relatório elaborado pela Rightscale mostrou que os quatro primeiros pontos estão ligado a fazer mais com menos.

rightscale cloud initiatives - report 2018

Com isso, podemos ver que o ganho de produtividade com baixos custos aparece de maneira dominante em relação motivos que levam empresas para cloud, além disso, vários outros dados foram levantados pelo relatório. Confira o resultado final em http://www.rightscale.com/2018-cloud-report.

Nesse sentido, outro relatório que reforça o movimento de utilização da cloud é o divulgado pela IDP: World Cloud IT Infraestructure. Podemos ver o aumento do mercado que utiliza cloud, seja ela pública ou privada, e com o passar dos anos, comparado ao mercado de data center tradicional.

idc world cloud it infraestructure

CompareCloud

Finalmente existe um site que mostra um de-para dos serviços dos provedores: http://comparecloud.in/.

Essa página serve como um guia rápido para analisar as possibilidades e entender como cada provedor entrega o serviço em determinado nicho. O melhor de tudo é que é aberto para alterações via GitHub com links para as documentações.

Perguntas a serem feitas

Antes da tomada de decisão algumas considerações são importantes. Com esse intuito, tente seguir esse checklist e avaliar os pontos prós e contras de cada provedor para a sua situação.

1. Data center em regiões geográficas desejáveis?

Sua empresa pode ter restrições quanto a localização geográfica de onde seus dados devem ser armazenados ou até mesmo de onde eles possam ser trafegados, impedindo que as rotas saiam do país.

Com o intuito de garantir o alinhamento com leis e regras de compliance, seu cloud provider deve oferecer regiões onde seus negócios estão presentes.

2. Cobrança em moedas suportadas?

A maioria dos provedores tem como meio de pagamento cartão de crédito internacional em dólar. Mas existe uma saída para quem deseja pagar em moeda nacional, em boleto ou por uma transferência bancária: broker.

Broker são empresas que absorvem os pagamentos diretos com o provedores e repassam os valores aos contratantes utilizando meios mais fáceis.

3. Latência aceitável?

Existem sites especialistas em apresentar dados sobre a latência dos data centers dos cloud providers. Veja alguns deles e analise com seus requisitos:

4. Disponibilidade e atualizações atendem suas necessidades?

Embora a construção da aplicação deve ser feita para garantir o SLA de seus clientes, de nada adianta se a infraestrutura de seu provedor não for adequada. Nesse sentido, avaliem se os níveis de SLA prometidos estão compatíveis com os de seus sistemas.

Salvo problemas catastróficos, um grande provedor de cloud computing oferece serviços com disponibilidade acima de 99,99%. Todavia, contratualmente eles possam oferecer menos, só para não ter problemas de um eventual descumprimento.

5. Abrangência ao encontro do seu mercado?

Quando avaliar a abrangência do seu provedor, não pense apenas em abrangência física ou geográfica mas em analisar todos os serviços ofertados e os que sua empresa vai consumir.

Por exemplo, caso o core business da sua empresa seja armazenamento e backup, soluções de internet das coisas (IOT), coleta e análise de big data ou sistemas de inteligência artificial, os serviços oferecidos e as facilidades de integração do provedor devem ser ponderados com muito cuidado. Estes podem ser a diferença entre o sucesso e a falha do dia a dia da sua operação.

6. Flexibilidade para desenvolver e entregar soluções?

Ao mesmo tempo que sua equipe de desenvolvimento trabalha e entrega soluções, uma equipe de operações precisa disponibilizar, manter e medir as aplicações em produção. Com a finalidade de garantir a integração entre essas equipes e a continuidade dos seus serviços, os provedores possuem serviços que permitem a implementação de práticas de DevOps.

Desse modo, caso sua empresa já seja praticante dessa cultura, vale a pena conferir como os serviços de integração contínua (CI) e entrega contínua (CD) podem ser levados para serem nativamente utilizados na cloud.

7. Facilidades para planos de contingência, backups e recuperação de desastres?

Independente de como sua operação acontece, seus serviços precisam dessas rotinas. Novamente, a maioria dos provedores podem ter estratégias que atendam a isso.

Mas saber como implementar em cada provedor e analisar as facilidades como métricas coletadas, redução de downtime, minimização da perda de dados, automações e custos é muito importante.

8. Possuir as garantias e certificações de segurança necessárias?

O movimento de ida para cloud desperta muita insegurança quando a privacidade e sigilo de seus dados. Para isso que os provedores buscam dar segurança para seus clientes, obtendo certificações na área de segurança e submetendo-se a auditoria de organismos internacionais.
Para se ter uma ideia seguem as certificações de algums dos principais provedores:

Quão importante é a escolha de um parceiro?

Antes de migrar deve-se avaliar muitas perguntas e muitos pontos a se ponderar.  Durante a migração existe uma complexidade de projeto da melhor arquitetura, equilibrando custos, disponibilidade, segurança e escalabilidade do ambiente. Após o estabelecimento do ambiente, deve-se implementar um ciclo de análise e melhoria contínua. Com ele, deve-se coletar métricas e gerar insumos para melhorar seus sistemas.

Criar uma equipe interna capacitada para atuar nessa área pode ser muito caro. As novidades apresentadas pelos provedores são quase diárias e os serviços crescem a cada ano.

Desse modo, a melhor maneira de extrair o melhor da cloud é contar com um parceiro certificado e qualificado para ajuda-lo em suas demandas. Caso tenha interesse em um bate papo sobre cloud computing, a equipe do Atmosfero está a disposição para ajuda-lo e reduzir os problemas na migração de sua TI.

 

Gostou dessas dicas? Tem outras dúvidas sobre o assunto? Deixe um comentário!

Nós do Atmosfero temos capacitação para te ajudar na escolha do melhor provedor de cloud computing para seu cenário. Para saber mais sobre nossos serviços, acesse: atmosfero.com ou surittec.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *